10 de fevereiro de 2012

Natal/ RN - Dia 6 - Praia de Pirangi

Hoje o passeio é para mergulhar com os peixinhos na praia de Pirangi. 
 O esquema é praticamente o mesmo do passeio a Maracajaú: Embarcamos na lancha na beira da praia e vamos até o ponto de apoio no mar. O passeio tem a opção de ir de Catamarã, para quem prefere. A diferença é que de catamarã leva mais tempo para chegar e pode enjoar mais facilmente, mas se conhece mais gente, vai apreciando o caminho e se divertindo com a vista.

Nós escolhemos a lancha, é rapidinho, em torno de 15 minutos estávamos no ponto de apoio da empresa Terra molhada. Muito bom o pessoal deles, cito os nossos guias porque foram ótimos, em especial o Júnior, o instrutor do ponto de apoio. De lancha não se pode ver muito da paisagem porque vem muita água na cara! O brinde foram os golfinhos nadando na nossa rota. Uma imagem que pagou o passeio ! Claro que não deu tempo de tirar fotos deles...


Todo mundo equipado, caímos na água! Transparente, quente e rasa! 

O equipamento desta empresa é muito superior ao oferecido em Maracajaú, e eles disponibilizam sandálias para andar nos recifes, o que no passeio de Maracajaú não era necessário em virtude da profundidade.  

Eu fui com um outro grupo contornar os recifes, onde se viam cavernas submersas com espécies bem variadas. Estávamos com sorte neste dia, tivemos o privilégio de ver golfinhos, polvos e peixes de todo tipo! Esse bicho na mão do guia Junior é um polvo.

Na volta do passeio visitamos as banquinhas na beira da praia.
ATENÇÃO MULHERADA: Biquínis a 15 reais a peça! Monte seu biquíni.

A tarde optamos por conhecer outros pontos turísticos da cidade, longe das praias, mas de uma beleza sem igual: O forte dos Reis Magos e a Antiga Casa de detenção. 
Para visitar a fortaleza é cobrada uma taxa simbólica por pessoa e o horário de funcionamento é até 17 horas. Mas é bom registrar que essa coisa de cumprir horário no Nordeste, não é levada tão a sério quanto aqui no Sul. Então, se for visitar o forte vá no início da tarde.
O forte dos Reis Magos foi construído em forma de uma estrela de cinco pontas, todo em pedra, cal e óleo de baleia. Essa maquete retrata bem o formato dele. A parte "da frente" é de uma parede de 14 metros de espessura!
 Atualmente existe uma passarela até a porta do forte para viabilizar a visitação, na época, o acesso era apenas por pequenas embarcações.






 Depois do forte fomos visitar a antiga casa de detenção, que hoje é chamada de Centro turístico. Na chegada fomos agraciados pela presença dos micos nas árvores da frente.

 O Centro Turístico é uma exposição do artesanato local, onde as "lojas" estão instaladas onde antigamente eram as galerias de celas dos presos.



O lugar é todo tipicamente decorado, claro. Às quintas-feiras à noite fazem o forró do turista no pátio do "presídio". Nós não pegamos a festa, mas se ouve falar muito bem.

Fizemos uma comprinhas, claro.

E disso era isso! (Frase do compadre!)

DICA: Não compre nada na passarela do forte. A venda é proibida. Antes de entrar no forte tem uma feirinha de artesanato, inclusive com bancas que vendem água. No interior do forte também tem lanchonete a preços mais baixos que na passarela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Suas OPINIÕES e EXPERIÊNCIAS também são bem vindas! Vem Comigo!