22 de janeiro de 2012

Santo Ângelo das Missões - Coluna Prestes



Luís Carlos Prestes foi um dos líderes da marcha ocorrida a partir do ano de 1925 que partiu de Santo Ângelo e percorreu o Brasil em protesto contra a Velha-República. 
O pequeno museu que conta a história do movimento funciona na antiga estação de trem da cidade de Santo Ângelo, e ainda guarda algumas ferramentas da época em funcionamento, como um antigo telégrafo. Aliás seu respectivo telegrafista ainda trabalha na estação agora como funcionário municipal e guia do museu. 









No andar superior é reservado um espaço para contar a história da esposa de Luis Carlos Prestes: Olga Bernardo Prestes.
O museu funciona todos os dias da semana, inclusive sábados, domingos e feriados.

Santo Ângelo das Missões - Praça Central

A cidade de Santo de Ângelo Custódio, foi fundada em 1706 pelo padre belga Diogo de Haze, é conhecida como a capital das missões. É uma das 7 cidades brasileiras que fazem parte dos chamados 7 povos das missões, que abrigaram reduções na época jesuítica. 
Na praça central existe um monumento às 30 reduções, cada arco do túnel tem o nome de uma redução. 

A catedral Angelopolitana é a principal atração da cidade por ter sido construída com base no estilo da igreja da redução de São Miguel Arcanjo! Foi construída entre 1929 e 1971.
É simplesmente MARAVILHOSA!   

Visite a região das missões:
http://www.caminhodasmissoes.com.br/
http://www.rotamissoes.com.br/

São Miguel das Missões - Show de Som e Luz

Todas as noites acontece o Show de Som e Luz na antiga catedral de pedra! 
No show é contada a história das Missões pelas testemunhas que ainda estão no local: A Terra e a Catedral. A linguagem da época utilizada na narrativa causa estranheza no início, depois a gente se acostuma e se emociona !!    



  


O show acontece diariamente ao anoitecer nas ruínas de São Miguel Arcanjo com ingressos de R$ 5,00 e R$ 2,50 crianças.

São Miguel das Missões - Santuário de Caaró

O Santuário de Caaró homenageia a morte dos santos missioneiros Roque González, Afonso Rodrigues e João de Castilhos, ocorrida em 1628. Localizado a 16 km do centro de Caibaté, S/N. Horários de visitação: De segunda a sexta-feira, das 8h - 11h30min; 13h30min - 18h. A visita também pode ser agendada pelo fone: (55) 505.7427. 
Milhares de pessoas buscam visitar o lugar todos os anos em busca da fonte de água milagrosa do lugar! Eu fui lá, claro! Bebi na fonte e fiz minha oração! 






21 de janeiro de 2012

São Miguel das Missões - A Fonte Missioneira

A Fonte Missioneira também é um ponto imperdível de visitação, pela inteligência de sua arquitetura. 
A fonte foi construída de arenito com paredes de pedras retangulares em 3 níveis diferentes, para melhor utilização da água. 
Conforme estudiosos locais, no primeiro nível a água era utilizada para consumo, no segundo nível para higiene e no terceiro nível para irrigação da lavoura. A água chega na fonte conduzida por dutos subterrâneos de pedra desde a sua nascente.
  




Atualmente o local é cercado, aberto a visitação, gratuitamente, pertencente a prefeitura da cidade e conservado pelo IPHAN.

Até amanhã!

São Miguel das Missões - Ponto de Memória Missioneira

Na visita às ruínas, recebemos a indicação de visitar o Ponto de Memória Missioneira. O local reúne peças produzidas pela população local e encontradas, tanto nos sítios arqueológicos, quanto nas casas dos moradores descendentes dos Guaranis. 

Ponto de Memória Missioneira (RS) une patrimônio e identidade
Uma comunidade de São Miguel das Missões (RS) transformou um espaço de memória de remanescentes da chamada Redução Jesuítica dos Guaranis no Ponto de Memória Missioneira.
Com peças confeccionadas pela população local, o acervo doado à instituição dispõe de mais de 300 peças, que inclui elementos arquitetônicos, que remontam ao período dos chamados Sete Povos das Missões Orientais (séculos XVII e XVIII), além de artefatos e instrumentos de grupos de imigrantes que ocupam o atual território de São Miguel das Missões (séculos XIX e XX).
Além de objetos referentes ao período pós-jesuítico, o acervo também guarda bens representativos da cultura material indígena, particularmente da comunidade Mbyá-Guarani.

O coordenador e guardião do local é um cidadão nascido e criado na cidade, descendente dos guaranis. Ele mesmo nos conta, que ainda hoje existem muitos artefatos por serem cadastrados que estão espalhados pelos sítios arqueológicos das Missões.  As vezes as peças estão em uso nas casas da comunidade e é preciso convence-las a doá-las ou até mesmo vendê-las para a exposição.








São Miguel das Missões - Reduções

Vamos às Ruínas das Missões Jesuítas! Estas maquetes demonstram a organização física do lugar na época.



Agora sim! Quem vem lá?!


A antiga catedral de pedra!














A cruz missioneira!

As imagens produzidas na época!


Uma panorâmica agora!