12 de fevereiro de 2018

Disney World 25 Janeiro 2018

Os Parques da Disney nunca foram exatamente um sonho de consumo para mim. Mas diante da oportunidade de poder conhecê-los e desfrutar das atividades que oferecem, fiquei positivamente surpreendida com a impagável experiência.!

Os Parques são todos muito bem cuidados, organizados e preparados para o público do mundo todo. O Parque praticamente "fala sua língua", inglês, espanhol, português, sempre tem alguém para te dar uma atenção, uma explicação, uma orientação.

Compramos os ingressos antes da viagem, fizemos um pacote com todos os parques, já que queríamos visitar todos para conhecer. Como era a primeira vez que estávamos indo para lá, optamos por ir a todos, já para as próximas visitas percebemos que nem todos são tão imprescindíveis assim. Mas claro, vai do gosto de cada um. 

Aqui faço um registro especial ao cuidado com os Banheiros. Normalmente os banheiros são um caos nesses lugares de grande circulação de público, porém lá, recebem manutenção o tempo todo e não raras vezes o banheiro está até cheiroso (perfumado, com cheiro bom mesmo!).

As filas nas atrações mais procuradas são longas e consomem muito tempo do seu dia. Mas durante a espera, via de regra, tem alguma atividade interativa no meu da fila para distrair e envolver o público, mas claro, nesse caso, tudo em inglês.


Para tentar fugir das filas, o melhor negócio é chegar no Parque bem cedinho, ou seja 9 horas da manhã já estar lá e pegar o mapa com a descrição dos brinquedos. Assim, você escolhe logo o brinquedo que quer participar e já agenda seu horário. Você terá o intervalo de uma hora para entrar na atração pela fila mais rápida.

DICA: Baixe o app da Disney e faça o Fast Pass para as atividades que lhe interessarem mais. Você pode escolher 3 atividades por dia.

Nós fizemos assim: Pegamos o mapa, solicitamos os fast pass e fomos brincar nas outras atrações. Quando chegava o horário do city pass a gente ia para a atividade. Caso o tempo de fila estivesse menor que o tempo de espera para o horário agendado a gente ia antes e depois se fosse legal a gente ia novamente no horário agendado com o City Pass. E funcionou super bem.

Nova Iorque 20 Janeiro 2018

Para as férias desse ano fizemos um roteiro que contempla 3 cidades: Nova Iorque, Orlando e Miami Beach. Fomos via Panamá, o trajeto foi Porto Alegre - Panamá - Nova Iorque.

Nossa primeira providência foi solicitar os vistos para ingresso nos EUA que nunca tínhamos feito. Fizemos tudo no Consultado dos EUA de Porto Alegre mesmo. Excelência no atendimento e na organização, claro. Tudo funciona perfeitamente e os prazo são rigorosamente cumpridos. Outra providência inicial foi pesquisar se tínhamos que ter alguma vacina em especial. Como íamos passar pelo Panamá fizemos a vacina da Febre Amarela, que estão exigindo nesse momento, por conta do surto da doença que anda aparecendo em algumas regiões aqui do Brasil. Depois de fazer a vacina é preciso ir até a ANVISA no aeroporto, com a carteirinha de vacinação, para emissão do certificado de vacinação, exigido pelo Panamá. Lá mesmo na ANVISA fomos informados que, como não íamos entrar no Panamá, seria apenas uma escala no aeroporto, não precisava o tal certificado. Só que claro, não poderíamos sair do aeroporto no Panamá e os EUA não estão exigindo essa vacina no momento. De qualquer forma já adiantamos o serviço, fomos os 3 (eu, meu meu marido e minha filha) receber a vacina, que agora é vitalícia. 

Aliás fica aqui a primeira DICA: Sempre pesquise se o país de destino final (ou de passagem) exige alguma vacina em especial, algumas exigem prazo mínimo para terem efeito e isso pode complicar sua viagem.

Nossa primeira estada foi em Nova Iorque.
Fomos já com hotel reservado, via Booking, Crowne Plaza Times Square, na Brodway! Excelente localização, apesar de ser no centro do tumulto, o quarto é bem silencioso, porque estávamos no 26 andar. O único inconveniente é que não tínhamos café da manha no hotel, porque é muito caro e ruim, para o nosso gosto. Então contratamos hotel sem café da manhã e tomávamos café em qualquer Starbucks do caminho. Aliás... tem muitas pelos caminhos, onde quer que você queira ir, tenha certeza, que terá uma Starbucks por perto... kkkk. Isso resolvia nosso café da manhã de forma prática e mais barata.

DICA: Reservar hotel perto dos principais locais que você quer visitar e de alguma estação de metro... isso facilita a locomoção a pé, e o metro é extremamente pontual, atende bem a locomoção para os pontos mais distantes da cidade.

Times Square a noite


Times Square - Vista do Quarto do Hotel Crowne Plaza


O deslocamento em Nova Iorque é muito tranquilo, como a localização do hotel é SUPER boa, conseguimos fazer quase todos os passeios A PÉ, curtindo a belíssima arquitetura e o clima da cidade. fomos no período de inverno e pegamos temperaturas entre 0 e10 graus, mas não choveu e nem nevou nos dias que estávamos lá... para minha tristeza, já que sou fascinada por conhecer a neve. 

Nos 4 dias que passamos em Nova Iorque visitamos o Central Park, O memorial 11 de setembro, os museus de história natural e o MET, Top of the Rock, Empire State e, claro, a Estátua da Liberdade! Eram as principais atrações que queríamos conhecer. Então a localização do hotel e o City Pass, atenderam bem nossa programação. Para visitar os locais que queríamos conhecer compramos um pacote com ingressos que contemplava esses locais. Os ingressos foram adquiridos no site Citypass de Nova Iorque. E tudo funciona muito bem. Baixamos o QR Code dos ingressos no celular (pode ser até um print de tela) e com ele tínhamos acesso aos pontos turísticos que queríamos visitar. Muito prático e muito mais barato que comprar ingressos individualmente, considerando os preços sugeridos. Há quem diga que os locais sugerem valores de ingressos mas que você pode contribuir com o valor que quiser, ou puder. Mas nós preferimos contribuir com o valor sugerido e comprar os ingressos antes mesmo da viagem e garantir nossas entradas para não entrar em nenhuma roubada.


DICA: Faça o City Pass
World Trade Center One
O novo World Trade Center é um imponente arranha céu no sul da Ilha de Manhatan! O Memorial é um lugar esplêndido que conta toda a história do acidente, com imagens, reportagens, depoimentos, fotos, destroços, e objetos recuperados. Muito emocionante estar lá e relembrar um acontecimento tão estúpido que matou tanta gente!!

Empire State

MET

Estátua da Liberdade

Top of the Rock
A viagem para Orlando foi um voo interno via aeroporto de La Guardia, bem "ruimzinho" o tal aeroporto, mas ok, serviu para o que se propôs: nos levar a Orlando! Mas atenção para mais uma dica...

DICA: Nos voos internos as malas são cobradas, então não se esbalde muito em compras em Nova Iorque. Primeiro porque é mais caro e segundo que você terá que pagar por cada mala que despachar!

Central Park
See you soon!!

25 de janeiro de 2017

Portugal 25 Jan 2017

Nas férias desse ano tivemos a oportunidade de conhecer Portugal!! Mais um país cheio de lindas paisagens e muita cultura! Vamos a ele...
A programação da viagem foi relâmpago, em Outubro/2016 decidimos o destino das férias de Janeiro/2017.... Então, Dica 1 - Planeje com antecedência. As passagens são mais caras a medida que se aproxima a viagem. Então em Outubro de um ano para Janeiro do ano seguinte, FURADA, já fica muito próximo e caro. Mas, para compensar a falta de antecedência, dedicamos muito mais tempo diariamente para as pesquisas nos sites de busca e acompanhamento dos preços das passagens. fizemos isso por uns dias até definir o melhor valor e data dentro do período que tínhamos. Após fixada a data que é o primeiro passo, claro, nos dedicamos a buscar estadia. e por fim, elaborar o planejamento dos passeios.

No dia em que chegamos a Portugal fomos direto a Cascais. Uma pequena cidade praiana, muito famosa entre os brasileiros. Como fomos no período de inverno do hemisfério norte, não deu para curtir as ondas, mas a vista é imperdível em qualquer época do ano. Foi possível curtir a linda praça da cidade e tomar um café em um dos vários bares que a rodeiam.

 

7 de fevereiro de 2016

Buenos Aires 27/1/2016

Hoje foi um dia menos quente que os demais, fica mais gostoso caminhar pelas lindas ruas dos bairros da Recoleta e Palermo.
Fomos ao Bairro Recoleta, visitar o cemitério, a basílica e, ..., o shopping Claro!  Confesso que visitar cemitério não é muito meu gosto, mas faz parte do roteiro de quem vai a Buenos Aires pela primeira vez. É um dos pontos que não se pode deixar de visitar! Então tá! Fomos lá! 

Como chegar: Para chegar ao cemitério da Recoleta já é possível utilizar a linha H do metrô, a estação fica nas esquinas das Av. Pueyrredón e Gral. Las Heras, há 3 quadras do shopping Recoleta Mall, cemitério e da Basílica de Nossa Senhora do Pilar. A linha é novíssima e muita gente não sabe ainda que já está funcionando até lá! Nós inclusive, pegamos o metro na linha D, descemos na estação PUEYRREDÓN, e caminhamos até a av G. Las Heras, umas 10 quadras. Chegamos lá, tinha uma estação novíssima e lindíssima bem na esquina!! 😆 valeu o exercício!

DICA: Então, para ir no Recoleta, pegue a linha H do metrô e verifique qual a estação da av Gral. Las Heras! Depois é só uma caminhadinha breve até o cemitério! 

Aliás, registe-se aqui! Estamos encantados com o metrô! Ou como eles chamam aqui: Subte! É muito barato, e com apenas uma passagem você transita até o seu destino, mesmo que tenha que trocar de linha! Você deve comprar um cartão, vendido nos Kioskos, por 25,00 pesos, ele vem zerado, sem créditos. Depois você carrega com valores a partir de 5,00 pesos. Quanto mais você utiliza o transporte menos você paga na catraca, a passagem pode chegar a 4,25 pesos! Gente, isso é aproximadamente R$1,30!! Claro, que de metrô você não admira a vista da cidade! Mas isso você faz quando sair caminhando!! Quase tudo da para se fazer a pé, se você gosta de caminhar e admirar a cidade, é o melhor jeito! Mas para lugares mais distantes, use o metrô! 

DICA: Usar o metrô É mais barato e rápido! 

Taxi tem aos montes! Chegam a andar de comboio, de tantos que tem! Mas eu fico sempre receosa porque pode o motorista dar uma voltinha a mais, desnecessária, para tirar um troco a mais. Alguns se aproveitam do desconhecimento dos estrangeiros, para cobrar mais! Em tudo!! Até no buteco para comprar água! Eles nunca tem troco, o preço não é o da tabela, muito chato, neste sentido! Tem q estar sempre ligado e reclamando! Se não eles te logram mesmo! 

E ônibus, bem, nós não usamos porque a passagem não tem um valor fixo, tem que falar para o motorista até onde você vai e aí ele calcula quanto vai dar a viagem, muito estanho! Você pode usar o mesmo cartão do subte, carregá-lo nos Kioskos, e utilizar nos ônibus. A passagem é por distância. Mas como nós não tínhamos referência, não sabíamos quanto de valor carregar no tal cartão. Mas também é bem servido de ônibus! Tem ônibus para todo lado que você queira ir! 

Bem, vamos em frente. Chegamos na Recoleta! Fico realmente encantada com a riqueza histórica, e com a belíssima arquitetura das construções. Nos idos anos de 1716 foi construída a Basílica de Nossa Senhora do Pilar.  É uma das construções mais antigas da cidade e das raras que ainda tem muitas imagens e elementos preservados . A primeira capela foi inaugurada no ano 1732, como templo do Convento dos Franciscanos Recoletos, construída pelos arquitetos jesuítas Bianchi e Juan Bautista Prémoli. Em 1821 foi fechada por vários anos e em sua antiga horta criou-se o Cemitério da Recoleta. (Fonte:http://www.buenosaires.travel/pt/basilica-nuestra-sra-del-pilar-recoleta/)  Dentro do cemitério, os mausoléus são enormes e bem trabalhados, cheios de requinte, muitos em Mármore! Neste cemiterio estão depositados os restos mortais de vários  dos grandes nomes da história da Argentina, inclusive Evita Peron, amada por muitos, odiada por outros tantos.
A visitação ao cemitério e à capela, são gratuitas, e no cemitério, eles oferecem visitas guiadas também gratuitas das 11h às 15h todos os dias. 

25 de janeiro de 2016

Buenos Aires em 25/1/2016

Estar em Buenos Aires e encontrar um amigo brasileiro que fala espanhol, sem ter combinado nada, contar com a companhia dele e ainda ganhar uma caminhada guiada por Buenos Aires... É como ganhar na loteria!! 😱 Fizemos um tour fantástico pelos principais pontos turísticos, aqueles imperdíveis para quem vem pela primeira vez em Buenos Aires!
Exaustos!! Sim, esta é a palavra que nos definia ao final do passeio, mas, também realizados!! Ótimos passeios a lugares bem legais, realmente entendemos porque nosso "Guia" gosta tanto de "Baires". Fomos até o Congresso Nacional, um dos prédios mais lindos de Buenos Aires, pela riquesa de detalhes na arquitetura. Aliás, diga-se aqui que a arquitetura das construções na área central é simplesmente fantástica. Caminhamos pela Av Callao até a Av. Corrientes, para ver os teatros e a beleza das lojas, dali, fomos até o Obelisco, marco da cidade, onde, foi asteada a bandeira nacional, como república, dali, fomos até o teatro magnífico Colón, pela Av. 9 de Julio,  passamos pela Av. Florida e depois fomos até o Puerto Madero, passamos pela puente de la Mujer, e a plaza da Reina de Holanda. Caminhamos na pela parte nova do puerto com seus prédios altíssimos, depois Av Belgrano, Casa Rosada e almoço. Muita cultura e diversão, juntos!! Obrigado amigo! Até a próxima!! 

21 de janeiro de 2016

Barra de Ibiraquera/ SC

Hoje faz exatamente um ano que não faço nenhuma postagem por aqui... Estava com saudades. Mas o ano foi tão corrido que eu nem tive tempo de viajar. Mas época de férias é sempre uma inspiração para eu escrever e deixar registradas minhas percepções, pitacos e, claro DICAS, sobre os lugares por onde ando.
Esse ano não tínhamos nenhuma sugestão de lugar diferente daqueles que já fomos visitar. Ah claro, e barato, a grana estava curta... Nós sempre temos alguma ideia de lugar, que alguém falou, que alguém algum dia foi, que alguém gostou, enfim, aquelas coisas, a propaganda "boca-a-boca" e já era novembro! E acho muito importante planejar e organizar tudo com antecedência para ver pousada, restaurantes, atrações dos locais, e gastos antes de decidir qualquer coisa, principalmente sobre viagem a lugares que a gente não conhece! #ficaadica

DICA: Pesquise muito sobre o lugar e planeje bem o seu roteiro, assim, as chances de surpresas indesejadas serão mínimas... já que sempre há alguma possibilidade de algo dar errado quando se está em lugares estranhos ou pelo menos de não ser bem aquilo que se imaginou. Eu costumo ler muito sobre o lugar, pesquisar outros blogs de pessoas que já estiveram no local e o que fizeram e como fizeram e o que acharam. Claro, as percepções das pessoas sobre as coisas, de um modo geral, são diferentes, e sempre me deparo com os extremos, amor e ódio, excelente ou péssimo... Porque cada pessoa vive a sua experiência e podem acontecer episódios inusitados, e não muito agradáveis ou bem agradáveis, com determinadas pessoas que com outras não vai acontecer, mas é importante o registro de forma a alertar aos demais viajantes que aquilo pode acontecer, e acontece. Mas é sempre bom ter bem claro que nem tudo de ruim que aconteceu com alguém pode acontecer com você e nem tudo de bom que acontecer com você pode acontecer com os outros... Enfim, leia e entenda todos os lados e depois viaje com tudo em mente e então tire suas próprias conclusões. Bem, chega de divagar... Vou retomar meu assunto sobre o lugar que estivemos em Janeiro de 2016. 

Mas então.... uma bela noite conversando com um casal de amigos, já bem perto das férias, e, como disse, sem nenhuma sugestão de lugar na fila, eles nos contaram sobre as viagens deles e como este ano seria diferente, pois tinham fixado pousada em Ibiraquera/ SC. E então isso nos alertou para o lugar pois eles são bem viajados e gostam de mudanças e precisam de novos lugares, então por que que fixariam estadia em um mesmo lugar? Bem, este lugar só pode ser bom mesmo!!  E partimos em busca de informações. Eles mesmos nos deram muitas dicas e motivos para a parada em Ibiraquera e depois acabamos descobrindo outros amigos que também já tinham estado por lá e que gostaram muito.

Bem, o lugar é simples, já vou dizendo logo na partida, não espere nada além de ruas de chão batido e muita poeira nas ruelas estreitas e sem saída que se cruzam pelo pequeno balneário. Mas então, porque trata-se de um lugar tão especial? Ora, claro, pela beleza natural da praia que banha este local!!

 O QUE FAZER: 

Praia é praia, e a maior atração é o mar, claro! Mas para quem gosta de esportes, aqui é o lugar certo!!

Vista da beira da Praia de Ibiraquera
A praia da Barra de Ibiraquera é linda!! Trata-se de um lugar onde a lagoa e o mar se encontram, regadas por muito calor e muito vento!!E ali tem lugar para todo tipo de esporte de praia: stand-up, caiaque, surf, kitesurf,windsurf, squiboard... tudo para quem gosta de brincar e se divertir na água e na areia! Algumas barracas alugam equipamentos para a prática desses esportes. E se você preferir, eles oferecem também aulas de surf e kitesurf, além do aluguel do equipamento em si.

Barra de Ibiraquera


Outra sacada bem legal do lugar é que tem algumas trilhas para ir de uma a outra. Nós fizemos a trilha de Ibiraquera para a praia do Rosa. É uma trilha tranquila, por cima dos morros de areia e entre vegetação nativa, mas nada muito puxado, qualquer pessoa brinca e se diverte! Claro, qualquer pessoa sem restrição de movimentos. Nós fomos de roupa de praia mesmo e chinelo, de manhã bem cedo você pode aproveitar o nascer do sol no topo do morro da trilha, e ainda foge do sol forte, mas para quem não curte acordar tão cedo, como eu, o melhor horário é fazer a trilha bem a tardinha.

Vista da praia de Ibiraquera do alto do Morro da Trilha

Trilha para a Praia do Rosa


Onde ficar: 

Recepção do 30Nós Village

Lugar para alugar em Ibiraquera é o que não falta, sejam casas, apartamentos, sobrados, pousadas, todos com seu charme e peculiaridade. Nós optamos por ficar no Village 30Nós. São sobrados que acomodam tranquilamente até 4 pessoas, composto de sala e cozinha conjugados, banheiro e 1 suite. Eles não oferecem café da manhã, mas por ter cozinha equipada com louças, talheres, panelas e utensílios como liquidificador e sanduicheira, dá para gente optar em fazer algumas refeições em casa mesmo e economizar com refeições nos restaurantes locais. Além disso, para quem curte um churrasquinho, cada sobrado tem sua churrasqueira individual, com grelha. Dá para se divertir fazendo um delicioso assado.  Uma outra opção é fazer um belo happy hour no Lounge do Village 30 Nós, eles servem sucos e sanduíches naturais, cerveja, caipirinha e batidas com álcool ou sem, a sua escolha. O atendimento é feito pelos proprietários com muito carinho, cuidado e dedicação, o que confere um ar bem familiar e despojado  ao lugar, deixando a gente bem a vontade. Na área comum tem sinal de wi-fi para quem curte fazer aquelas postagens maneiras  sobre suas viagens e contar as novidades aos amigos pelo WhatsApp.
contato Village 30Nós: 9971.3025

Onde comer:

A praia não tem uma grande variedade de restaurantes, mas atende bem a todos os gostos e necessidades. Para um dia de praia nós optamos por fazer o almoço na rua e  jantar em casa. O restaurante mais badalado e, na minha opinião, também o mais gostoso, é o Restaurante Tartaruga, que fica bem na beira da praia. Assim, a gente sai da areia e já se acomoda no restaurante a beira. A especialidade da casa é claro que são frutos do mar, o que não é minha comida preferida... Mas funciona assim, eles oferecem porções e refeições, as porções são só o prato propriamente dito, e as refeições são o prato mais acompanhamentos de arroz, batata frita, farofa e salada mista. Então, para aqueles que assim como eu não curtem muito os frutos do mar, dá para se virar bem. Até comi um peixinho empanado claro, bem gostosinho, mas confesso que me dediquei mais a saborear a salada, a batata frita e a caipirinha. 


Mas nem só de frutos do mar se vive, a cidade também tem pizzaria, pastelaria e bistrôs. Nós jantamos em uma das pastelarias por 2 dias! Uma delicia, fica na av. Jovino Tomé Marques, a rua principal do lugar.
Fachada da Saborella Pizzaria
Na mesma avenida você encontra a Saborella Pizzaria, uma pizza bem honesta, BBB eu diria, Bom, Bonito e Barato! Adoramos o lugar também, o único senão era que o restaurante não abre as segundas-feiras! Gente?!?! Em plena temporada o restaurante não abrir é no mínimo estranho! Mas o proprietário deve ter seus motivos. Bem, nos perderam para o pastel!

Vista Interna da Saborella Pizzaria


Era isso, então. Até a próxima! Curte, compartilha e deixa seu comentário!! 

 


22 de janeiro de 2015

Litoral de Santa Catarina

Olá Pessoal !!

Eu sei, eu sei... faz muito tempo que não apareço por aqui para fazer minhas considerações sobre os locais que ando visitando. Mas gosto assim, deixar suspense, só postar quando estou inspirada e quando a coisa for boa mesmo!

Agora é vez de postar sobre a praia da PONTA DO PAPAGAIO que fica localizada no território do estado de Santa Catarina, uns 20 km ao sul de Florianópolis. A vantagem do lugar é principalmente a tranqüilidade. Então, se vocês vem em busca de muvuca, zoeira, balada... aqui definitivamente não é o lugar. Se quiser muvuca estica um pouquinho o caminho e vai até a praia da Pinheira que tem centro de compras e barzinhos bem legais... e muita gente!!

A praia tem seu ponto forte nas suas belezas naturais, claro, como todas as praias de Santa Catarina! Mas, aqui, o mar é claro como água da torneira.... Aliás, diga-se de passagem a água da torneira por aqui está mais turva que o mar! Que vergonha para um estado tão lindo, que merece todo o zelo e cuidado com seu patrimônio natural... Lamentável ver a água da torneira sair tão suja que não dá coragem nem de lavar a louça com ela!! Fica a dica!! CUIDEM DA ÁGUA DE SANTA CATARINA!!

A praia tem uma extensão de terra de cerca de 6 km, da ponta até a praia da Pinheira, outra beleza natural que precisa de cuidados, com muito esgoto a céu aberto desaguando direto no mar, que nem dá coragem de entrar na água. Falo da Pinheira jajá! A praia da Ponta do papagaio tem uma boa largura de areia que proporciona muita tranquilidade para tomar sol, jogar taco, frescobol, futebol, vôlei. Aqui aliás, achei muito legal a estrutura de beira de praia, a cada 500 metros se encontra uma quadra de vôlei, com rede, para o povo se abancar e se divertir com um belo joguinho a beira mar e já fazer um exercício. E, falando em exercício, por ser uma praia plana também favorece os esportistas da corrida ou caminhada, seja matinal ou vespertina, não dá para perder a beleza de visual. Eu opto pela manhã para fazer minha corrida, assisto o sol saindo no meio dos morros, entre as nuvens e admiro o vôo dos pássaros que pescam a beira mar. Para quem gosta de correr, essa paisagem contribui para revigorar e fazer os 6km, passarem sem sentir... E o mar... Ah o mar!!! Límpido como água da fonte, água transparente até o pescoço, daqueles de enxergar o corpo todo no subir da onda!! Lindo, lindo!! No primeiro dia pegamos água calma e tranquila, que se transformou em uma única e agitada onda depois de dias de chuva! Claro! Chuva, gaúcho em Santa só pode dar em: chuva!

A praia da Pinheira, vizinha da Ponta do Papagaio, já é mais conhecida e procurada, e tem mais estrutura em termos de comércio. Mas a beira de praia, na Pinheira de baixo, nos decepcionou um pouco, é menor, mais estreita e tem muito esgoto que desemboca no mar, deixando a beira de praia suja e com odor nada agradável. A parte legal é que na Pinheira o mar é mais tranquilo e tem aluguel de stand up paddle, caiaque, pedalinho e o pessoal dá uma aulinha antes do uso dos equipamentos. Tudo com colete salva-vidas e raia exclusiva no mar, para ser bem seguro. todo mundo brinca e se diverte, inclusive as crianças! Quem tentou, gostou! Mas, depois de curtir os momentos de aventura, optamos por pegar praia na Ponta do Papagaio mesmo.

Logo, logo posto fotos destas belezas!!